---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Informativo

Publicado em 27/08/2019 às 09:50 - Atualizado em 27/08/2019 às 09:50

doces
Créditos: int Baixar Imagem

INFORMATIVO

PROIBIÇÃO DO CONSUMO DE DOCES/GULOSEIMAS, REFRIGERANTES, E ALIMENTOS DANOSOS PARA A SAÚDE DA CRIANÇA, EM AMBITO ESCOLAR.

 

As transformações ocorridas no Brasil, relacionadas à crescente modernização e urbanização, estão associadas a mudanças no estilo de vida e nos hábitos alimentares da população, sendo estas mudanças consideradas como favorecedoras para o desenvolvimento das doenças crônicas não-transmissíveis. Essas doenças (cardiovasculares, câncer, Diabetes, obesidade, etc.), podem ter origem na infância, trazendo consequências futuras que as vezes se tornam irreversíveis.

Considerando a escola como espaço fundamental para a promoção da saúde, que desempenha um papel fundamental na formação de valores, hábitos e estilos de vida, fica vetado a oferta e/ou entrada de refrigerantes, sucos industrializados, doces/guloseimas, sorvetes, biscoitos recheados, alimentos ricos em gordura hidrogenada e salgadinhos para as crianças que frequentam a rede municipal de ensino, enquanto estiverem em âmbito escolar. Estes alimentos possuem excesso de gordura, açúcar, conservantes ou corantes e podem comprometer o crescimento e desenvolvimento da criança, promover a carências de vitaminas e minerais, dificultar as escolhas alimentares saudáveis, reduzir o consumo de alimentos saudáveis na hora do lanche, além de aumentarem os riscos de doenças crônicas não transmissíveis e obesidade.

Também, nas datas comemorativas e dias festivos, os alimentos ofertados devem ser substituídos por preparações mais nutritivas e saudáveis, por exemplo: Sucos de frutas, pizza saudável, pastel assado, salada de frutas, cupcakes de cenoura, etc. É fundamental destacar a importância da alimentação saudável para que os alunos façam suas escolhas de maneira consciente e que contribuam para uma melhoria na sua qualidade de vida.

É essencial que todos estejam envolvidos no processo de construção de hábitos alimentares saudáveis que venham a interferir positivamente sobre as práticas alimentares de crianças e jovens, modificando o preocupante cenário de agravos à saúde relacionado à alimentação inadequada em etapas precoces da vida.

 

Marina Bernardi Utzig I CRN 10: 5210

Nutricionista da Secretaria Municipal de Educação